Páginas

terça-feira, 5 de abril de 2011

Imagem e semelhança

Genesis 1:26 "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança..."

Deus criou o homem perfeito, mas com a imperfeição advinda da queda, passamos a criar Deus conforme nossa imagem e semelhança.

É possível conhecer as pessoas, quando falam de sua fé, ou da falta dela. Mas principalmente quando constrói Deus, com seus atributos falhos.

Não é difícil identificar a covardia, autoritarismo e acepção, em alguém que supõe ser vaso de honra, quando sabe que é desonra como todos.

Não é difícil identificar a falta de confiança, o dedo em riste, a arrogância, em quem recebe algo imerecido e acha que não é suficiente.

Não é difícil identificar superficialidade, insegurança e incredulidade, em quem come a letra, mas a vomita em seguida, antes de digerir.

Enfim, nenhum de nós tem acesso à verdade lógica, plena, sem resquícios do mal, como supôs Drummond. Qdo a Verdade encarnou, nós a matamos.

Louvado seja Deus, porque a justificação é confirmada no mérito de Cristo, fora de nós.




A verdade dividida
Carlos Drummond de Andrade




A porta da verdade estava aberta
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só conseguia o perfil de meia verdade.
E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia os seus fogos.
Era dividida em duas metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era perfeitamente bela.
E era preciso optar. Cada um optou
conforme seu capricho, sua ilusão, sua miopia.

2 comentários:

  1. Tens razão! Janete e Drummond.

    Em casa vou refletir mais um pouquinho...


    B-joletas de cristais

    ResponderExcluir